Práticas não recomendáveis na Introdução Alimentar

Práticas não recomendáveis na Introdução Alimentar

O momento da Introdução Alimentar é um desafio para muitas famílias, que ficam preocupadas principalmente quando seus bebês não querem comer.

Com isso,  muitos pais começam a lançar mão de diversas “estratégias” tendo como objetivo que os bebês comam a qualquer custo.

É importante saber que o ato de comer é complexo de ser aprendido, por isso alguns bebês podem demorar um pouco mais para se engrenarem nesse processo.

Vou detalhar abaixo os 4 erros mais comuns que as famílias cometem durante o momento da Introdução Alimentar, os quais podem atrapalhar a boa relação entre a criança e a comida.

São eles:

Uso de tabletes, celulares e televisão

Introdução Alimentar Bebê celular

Na tentativa de fazer o bebê comer, alguns pais deixam seus filhos assistirem desenhos, pois alegam que eles comem mais e ficam quietos durante o momento da refeição.

A recomendação da  Sociedade Brasileira de Pediatria é que bebês menores de 2 anos não sejam expostos a qualquer tipo de tela, mesmo que passivamente, pois pode interferir no seu desenvolvimento.

Este tipo de prática faz com que os bebês fiquem praticamente hipnotizados com as telas e nem percebam o que estão comendo, deixando de explorar os alimentos e ficando com seu mecanismo de saciedade alterado, aumentando o risco de obesidade e não despertando prazer durante o momento da refeição.

Além disso, eles podem ficar habituados a comer dessa maneira, fazendo com que seja difícil para as famílias oferecer alimentos de outra forma.

Forçar a criança a comer

Já se imaginou estar sem vontade de comer, e alguém colocando comida a força na sua boca, lhe  obrigando a comer?

Após fazer essa reflexão você vai entender um pouco como seu filho se sente quando é forçado a comer.

Forçar um bebê a comer é um tipo de violência que pode refletir no seu comportamento alimentar por muito tempo.

Quando um bebê vomita na tentativa de se defender ele pode ficar traumatizado e começar a rejeitar também outros tipos de alimentos.

Se seu bebê não quiser comer respeite-o, pois pode ser que naquele momento ele não esteja se sentindo muito bem.

Caso isso persista converse com seu Nutricionista Materno Infantil ou Pediatra.

Gritar durante as refeições

introdução alimentar bebê chorando

Quando o ambiente da refeição fica tenso e os pais começam a  gritar, devido a criança estar demorando muito tempo ou não estar querendo comer, o bebê interpreta esse momento como um fator de estresse.

Com isso, o bebê começa a achar que o momento da refeição é desagradável, podendo começar a chorar, por exemplo, até mesmo ao se sentar no cadeirão.

Por mais estressante que a situação seja, é recomendado manter a calma e a harmonia durante as refeições.

Dar brinquedos durante a refeição

Os bebês conseguem se concentrar com apenas uma coisa de cada vez.

Logo, se estão brincando no momento da refeição com brinquedos não conseguirão prestar atenção nos alimentos.

O bebê pode e deve se entreter com o próprio alimento durante as refeições.

Dessa forma o bebê passa a explorar a própria comida, pois quando a crinança brinca com o alimento ela desenvolve uma relação positiva com ele.

Além disso, é uma ótima oportunidade para desenvolver experiências sensoriais que lhe ajudarão no desenvolvimento infantil.

Caso você esteja precisando de ajuda durante a Introdução Alimentar, agende o seu atendimento clicando aqui.

Nutricionista materno infantil On-line

Ficou com alguma dúvida?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Leia Mais

Consultório Anália Franco

Av. Regente Feijó, 944 – 7º andar - Anália Franco – São Paulo

Consultório Vila Clementino

R. Dr. Diogo de Faria, 892 - Vila Clementino - São Paulo

Paula Stancari © Copyright 2021. Todos os direitos reservados