Introdução Alimentar e Alergia Alimentar

Alimentos Potencialmente Alergênicos

Alergia Alimentar é um tema que traz muita preocupação para as famílias durante a Introdução Alimentar, uma vez que não é possível prever se os novos alimentos que serão oferecidos ao bebê causarão algum tipo de reação.

Leite, trigo, ovo, amendoim, castanhas, soja, peixes e frutos do mar são considerados alimentos potencialmente alergênicos, responsáveis por 90% dos casos de Alergia Alimentar.

Nesse artigo você vai aprender quais bebês tem maior risco de desenvolver alergia alimentar, o que é a janela imunológica e quando ofertar alimentos potencialmente alergênicos ao bebê.

Quais bebês possuem maior risco de Alergia Alimentar?

Bebê Alergia Alimentar

Bebês portadores de Dermatite Atópica Grave, moderada ou leve são os mais vulneráveis a ter Alergias Alimentares.

Além deles, bebês que tenham pais ou irmãos com alergias alimentares e bebês com APLV (alergia à proteína do leite de vaca) também possuem maior risco.

Nesses casos, é indicado realizar uma avaliação com o pediatra, o qual avaliará se será necessário solicitar exames específicos, como o Prick-test.

Somente após a liberação do médico a família poderá iniciar a Introdução Alimentar dos alimentos potencialmente alergênicos.

O que é janela imunológica?

A janela imunológica é a fase compreendida entre os 6 meses e o 1º ano de idade, onde o organismo do bebê apresenta uma proteção contra alergias de alimentos considerados potencialmente alergênicos.

Antigamente a recomendação dos órgãos de saúde era de incluir os alimentos potencialmente alergênicos na alimentação do bebê, somente após o 1º ano de idade.

Isso porque acreditava-se que a oferta desses alimentos poderia aumentar o risco de alergias alimentares.

No entanto, pesquisas recentes mostram que este pensamento estava equivocado, pois quando o bebê consome um alimento alergênico com frequência entre os 6 meses e 1 ano de idade, o risco de desenvolver alergia alimentar é reduzido.

Quando oferecer Alimentos Alergênicos ao bebê?

Bebê Comendo Bem

A recomendação atual é de que a introdução dos alimentos potencialmente alergênicos deve ser iniciada entre os 6 meses e o 1º ano de idade do bebê.

Mas atenção: nada de sair por aí querendo incluir alimentos alergênicos de uma só vez, pois isso não tem necessidade e nem embasamento científico!

Vale frisar que as pesquisas foram realizadas apenas com ovo e amendoim, portanto não se sabe ao certo se isso se replicaria aos demais alimentos.

O ideal é oferecer os alimentos alergênicos de acordo com o hábito alimentar da família e de forma frequente.

Não é recomendado oferecer, por exemplo, camarão ao bebê se esse consumo não for frequente e não fizer parte do hábito alimentar da família.

É importante ressaltar que uma alimentação bem diversificada e com a manutenção do aleitamento materno são fatores preventivos das alergias alimentares.

Ficou com alguma dúvida?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Leia Mais

Consultório Anália Franco

Av. Regente Feijó, 944 – 7º andar - Anália Franco – São Paulo

Consultório Vila Clementino

R. Dr. Diogo de Faria, 892 - Vila Clementino - São Paulo

Paula Stancari © Copyright 2021. Todos os direitos reservados