Com o bebê em desenvolvimento constante, a alimentação da mãe deve ser ajustada a cada trimestre para que possa suprir o crescimento do bebê, a formação da placenta e o aumento do volume sanguíneo e uterino.

No entanto, é comum algumas gestantes enfrentarem dificuldades para manter os níveis adequados de proteínas por meio da alimentação, especialmente em cenários com restrições dietéticas ou dificuldades de apetite.

Nesses casos, o consumo de Whey Protein pode trazer benefícios que vão além do simples aumento de proteínas:

Saciedade

Pode auxiliar gestantes com maior sensação de fome, proporcionando uma saciedade mais duradoura.

Manutenção da Massa Magra

Ajuda a preservar a massa muscular materna, importante para a saúde e energia durante a gestação.

Controle Glicêmico

Pode contribuir para o controle dos níveis de açúcar no sangue em gestantes com diabetes gestacional.

Crescimento do Bebê

Favorece o desenvolvimento adequado do bebê, garantindo o fornecimento necessário de proteínas para seu crescimento.

Indicações para uso de Whey Protein

O Whey pode ser utilizado por algumas gestantes, porém não é indicado para todas e só deve ser incluído na alimentação se indicado por uma Nutricionista especialista em Gestantes.

Eu costumo incluir Whey principalmente para:

Gestantes que fizeram cirurgia bariátrica

Devido a redução do volume gástrico podem ter dificuldade para consumir a quantidade adequada de proteínas.

Gestantes de gemelar

Com 20 semanas o consumo de proteínas aumenta significativamente, afinal são 2 bebês requisitando as proteínas da mãe.

Controle seu peso através de um plano alimentar equilibrado
 

Gestantes vegetarianas:

Costumam ter dificuldades para consumir a quantidade de proteínas recomendada.

Gestantes de bebê com Restrição de Crescimento Intra-Uterino (RCIU)

Quando a causa do baixo ganho de peso é alimentar, o uso de Whey Protein ajuda a aumentar o percentil do bebê.

Gestantes no último trimestre

Nessa fase final o bebê aumenta o seu peso com maior velocidade (tende a triplicar), logo o consumo de proteínas deve ser aumentado para que tudo isso aconteça mantendo a saúde da mãe e do bebê.

Escolhendo o Whey Protein adequado

A gestação é um período importantíssimo de desenvolvimento do bebê e o uso de alguns tipos de adoçantes e aditivos, como conservantes, devem ser evitados.

Por isso, o ideal é optar por versões que contenha apenas ingredientes naturais, livre de aromatizantes ou adoçantes artificiais (conheça quais são os adoçantes que podem ser usados por gestantes).

Prefira também opções mais neutras, como as versões sem sabor ou baunilha, assim ficará mais fácil adicionar em preparações e aumentar a versatilidade do produto.

Incorporando o Whey Protein na alimentação

Você pode adicionar o Whey no leite, vitaminas de frutas, salada de frutas, mingaus, iogurtes ou bolinhos.

Evite misturar em sopas ou tomar junto das refeições salgadas, como por exemplo: almoço e jantar, pois, contém cálcio que irá atrapalhar na absorção do ferro, favorecendo o desenvolvimento da anemia.

Refeição mais indicada

O ideal é que o Whey Protein seja incluído no café da manhã, lanche da manhã ou lanche da tarde.

No almoço e no jantar você deve sempre priorizar uma refeição completa com comida saudável, sopas ou lanches nutritivos.

Nutricionistas de gestantes on-line

Quantidade recomendada

A quantidade de Whey Protein varia conforme diversos fatores, incluindo composição corporal, idade gestacional, ganho de peso do bebê e nível de atividade física.

Vale lembrar que o uso deve ser orientado por uma nutricionista especialista em gestantes.

Cuidados com o excesso

O consumo excessivo de proteínas pode sobrecarregar os rins da gestante e aumentar os níveis de ácido úrico no sangue.

Em resumo, o uso de Whey Protein pode ser uma ótima alternativa para gestantes que enfrentam dificuldades em atingir suas necessidades proteicas através da dieta.

Contudo, a avaliação de uma Nutricionista especialista em Gestantes é fundamental para determinar a necessidade e a quantidade adequada para garantir uma gestação saudável e segura para a mãe e o bebê.

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Equipe Nutricionistas Paula Stancari Nutrição Materno Infantil

Paula Stancari Nutrição Materno Infantil

Especialistas em alimentação de gestantes, gestação saudável, diabetes gestacional e gestação de risco

Receba as novidades

Compartilhe

Facebook
WhatsApp