Congelamento das papinhas na Introdução Alimentar

Congelamento das papinhas da Introdução Alimentar

Com a correria do dia a dia e as diversas tarefas que a família acaba acumulando com a chegada de um bebê, o congelamento das papinhas da Introdução Alimentar pode tornar o dia a dia das famílias muito mais prático.

Além disso, garante a variedade e evita o desperdício de alimentos, uma vez que o bebê acaba comendo em pequena quantidade.

Durante os meus atendimentos de Introdução Alimentar, percebo que muitas mães têm receio de congelar as papinhas, pois acham que o congelamento pode resultar em perda de nutrientes, justamente por não conhecerem as técnicas corretas de congelamento e descongelamento.

Acompanhe os próximos tópicos e descubra a forma correta de fazer o congelamento e o descongelamento das papinhas durante a Introdução Alimentar.

Isso ajudará bastante para que você tenha opções de papinhas saudáveis para oferecer ao seu bebê, até mesmo nos dias mais agitados.

Qual o melhor recipiente para congelar a papinha do bebê: vidro ou plástico?

Atualmente existem diversos tipos de recipientes, fabricados em plásticos e em vidros, que são excelentes opções para armazenar as papinhas do bebê.

Se você preferir utilizar potes plásticos, garanta que sua composição seja livre de BPA.

Já em relação aos de vidro, caso a tampa não seja de silicone, atente-se para que também seja livre de BPA.

Outro ponto importante a se observar é em relação ao tamanho, o mais indicado é que eles sejam pequenos, assim você poderá otimizar o espaço de armazenamento no seu freezer.

Uma outra opção bem interessante são as forminhas de gelo de plástico ou de silicone com tampa , desde que também sejam livres de BPA.

Mas afinal, o que é o BPA?


O Bisfenol-A (BPA) é um elemento químico que compõe a estrutura de polímeros e revestimentos usados na fabricação de plásticos de copos, garrafas, potes, pratinhos, etc..

Quando essas embalagens ou utensílios são submetidos a variações de temperaturas (congelado, resfriado ou aquecido), o BPA é LIBERADO, contaminando o alimento ou líquido que estiver dentro do recipiente.

O consumo de alimentos contaminados por BPA por adultos pode levar à diversas doenças, entre elas:

  • Proliferação de células de câncer no cérebro, na próstata e nas glândulas mamárias;
  • Alteração do funcionamento da tireóide;
  • Provocação de puberdade precoce;
  • Aumento do risco de infertilidade;

O efeito do consumo de BPA em crianças pode ser ainda pior.

Com base em estudos científicos que mostraram o risco de saúde que o BPA pode trazer para bebês, desde janeiro de 2012 a Anvisa proibiu a produção e venda de utensílios para bebês que contenha BPA, como mamadeiras, chupetas e pratinhos.

Como congelar então as papinhas do bebê?

Você pode congelar as papinhas do bebê de duas maneiras: congelar os alimentos separadamente, ou congelar em um só recipiente uma papinha completa.

papinha congelada introdução alimentar

 No caso da primeira, você pode cozinhar um alimento por dia.

Por exemplo, quando for cozinhar feijão para a família, você pode cozinhar uma quantidade maior e separar algumas porções nos recipientes para congelamento.

Se optar pela segunda opção, você poderá montar os recipientes no formato de marmitinha em diversas opções.

Neste caso, o ideal é que você faça previamente um cardápio para ter uma boa variedade de opções congeladas, e separe um dia na semana para cozinhar e montar todos os recipientes.

Seguem alguns exemplos de marmitinhas que podem ser congeladas para Introdução Alimentar:

  • Lentilha, espinafre, frango, arroz e cenoura;
  • Feijão, agrião, carne moída, mandioquinha e brócolis;
  • Grão de bico, peixe, couve, quinoa e abóbora.

Ao final do preparo, lembre-se de colocar etiquetas com o nome do alimento e a data de fabricação.

É importante também se atentar ao prazo máximo de armazenamento, que não poderá ultrapassar 3 meses no freezer.

Como descongelar as papinhas da Introdução Alimentar?

papinha congelada cubos introdução alimentar

Independente da opção escolhida para montagem dos recipientes, é importante se organizar e colocar a papinha para descongelar na prateleira mais alta da geladeira, por no mínimo 5 horas.

Em hipótese alguma a papinha deve ser descongelada em temperatura ambiente, pois isso favorece o crescimento de bactérias, podendo contaminar a papa.

Quando a papa estiver descongelada você poderá levá-la para aquecer em banho-maria ou no micro-ondas, sempre na potência mínima.  

Caso não seja possível aguardar o período de descongelamento, você poderá leva-la para aquecer diretamente no banho maria, mexendo levemente.

Como congelar cortes BLW?

Caso o bebê já esteja comendo os alimentos em pedaços, conforme o método BLW, você poderá utilizar a técnica do branqueamento.

Essa técnica consiste nos seguintes passos:

  1. Coloque água em uma panela e leve ao fogo
  2. Assim que começar a ferver, coloque os legumes durante alguns minutinhos
  3. Em seguida, leve os legumes para escorrer
  4. Coloque sobre os legumes água gelada ou gelo em cubos para que seja criado um choque térmico
  5. Para finalizar, armazene os legumes em potes livres de BPA ou sacos de silicone e leve-os ao freezer

Essa técnica é indicada para congelar alimentos em pedaços maiores, resultando em um leve cozimento para eliminar superficialmente algumas bactérias e inativar algumas enzimas.

É importante se atentar em relação ao período de cozimento, pois cada alimento tem um tempo específico.

Para que o alimento possa ser oferecido ao bebê, bastará você levar o legume para ser cozido no vapor até deixá-lo na textura ideal.

Existe algum alimento que não pode ser congelado?

Alguns alimentos não devem ser congelados, pois de modo geral, comprometem a sua textura e até o sabor.

Os alimentos que não devem ser congelados, são:

  • Tomate
  • Batata
  • Pepino
  • Rabanete
  • Salsão
  • Ovo
  • Alface
  • Rúcula
  • Macarrão sem molho

As folhas que forem congeladas (couve, agrião, espinafre), devem ser sempre utilizadas cozidas, pois sofrem alteração nas suas características quando consumidas cruas.

Nutricionista materno infantil On-line

Dicas sobre congelamento e descongelamento

  • Deixe sempre espaço entre o recipiente e a tampa, pois quando um alimento é congelado, consequentemente aumenta de volume, podendo quebrar potes de vidro ou tampas de plástico;
  • Tenha sempre cuidado com o preparo dos alimentos, higienize todos os alimentos antes do preparo e não despreze a água do cozimento (utilize ela em outra preparação, como por exemplo uma sopa, risoto, cozimento de carnes, etc…);
  • Para aquecer a papa em banho maria, aqueça água em uma panela até a metade da altura do pote de papa, coloque o potinho de papa e deixe por alguns minutos até aquecer em uma temperatura agradável para o seu bebê;
  • Se quiser aquecer os cubinhos de alimentos congelados, pode aquecer em potinho de vidro e ir mexendo aos poucos, até que a temperatura fique homogênea.
  • Alimentos descongelados não devem ser recongelados, a não ser que tenham passado por um processo térmico, como por exemplo: uma carne crua é congelada, em seguida cozida na panela de pressão, aí sim é possível congelar.

Espero que tenham gostado das dicas!

Em caso de dúvidas na Introdução Alimentar consulte sempre um Nutricionista Materno Infantil.

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Paula Stancari

Paula Stancari

Nutricionista Materno Infantil Especialista em Introdução Alimentar, dificuldades e alergias alimentares, prematuridade e cólicas do bebê

Receba as novidades