Com o diagnóstico de diabetes gestacional, surge o desafio de manter os níveis adequados de glicose e o bom desenvolvimento do bebê.

Em um primeiro momento, muitas gestantes pensam em reduzir, ou até eliminar, os alimentos ricos em carboidratos de sua alimentação para tentar diminuir os níveis de açúcar no sangue.

No entanto, existem estratégias mais balanceadas e eficazes para manter a glicose sob controle de maneira saudável durante a gestação, conforme mostrarei abaixo.

1. Utilize alimentos integrais

O primeiro passo para manter a glicose sob controle durante a gestação é substituir alimentos refinados por alimentos integrais.

Esses alimentos são ricos em fibras, o que contribui para a liberação lenta de glicose na corrente sanguínea, auxiliando no controle glicêmico.

Você pode começar trocando o arroz branco por arroz integral e o pão francês por pão integral, essas simples substituições farão uma grande diferença na sua glicemia.

2. Comece as refeições pelas saladas

Inicie as suas refeições principais saboreando uma generosa porção de salada de vegetais crus.

Isso fará com que a salada atue como uma espécie de rede no estômago, dificultando a absorção rápida de carboidratos.

Dessa forma, quando os alimentos ricos em carboidratos chegarem até o estômago, encontrarão uma certa resistência no caminho até o intestino, resultando em uma absorção mais lenta da glicose.

3. Evite sucos de frutas

Ao ingerir um copo de suco, o corpo recebe uma alta concentração de frutose, o açúcar natural das frutas.

Esse tipo de açúcar é absorvido rapidamente pela corrente sanguínea, levando a um aumento nos níveis de glicose, resultando em um pico glicêmico.

Portanto, minha recomendação é que você opte por frutas frescas, pois são ricas em fibras, o que ajuda a manter os níveis de glicose no sangue mais equilibrados.

4. Inclua proteínas magras no seu cardápio

Proteínas magras contribuem para uma sensação de saciedade prolongada e maior estabilidade glicêmica.

Sendo assim, consuma iogurtes, queijos magros, ovos e leite com baixo teor de gordura no seu café da manhã e lanche da tarde.

Já no almoço e jantar, você pode acrescentar ao seu cardápio diversos tipos de carnes magras, feijões e ovos.

5. Prefira consumir as frutas doces após as refeições principais

Frutas doces como abacaxi, banana madura, melancia, manga, caqui e mamão, podem elevar os níveis de glicose no sangue mais rapidamente.

No entanto, você não precisa excluir qualquer fruta do seu cardápio, basta consumi-las com o estomago cheio.

Dessa forma, a digestão será feita de maneira mais lenta, resultando em uma absorção mais controlada da glicose pelo corpo e com menor impacto na sua glicemia.

6. Aprenda com o seu controle glicêmico

Anote o que você comeu na última refeição toda vez que sua glicose ficar acima dos valores recomendados.

Assim, você conseguirá identificar quais alimentos afetam seus níveis de glicose e como o seu corpo reage a eles.

Em poucas semanas você terá mais liberdade, tranquilidade e segurança na escolha do que poderá ou não incluir no seu cardápio.

7. Cuidado com alimentos de digestão rápida

Alimentos como tapioca, farofa, batata, doces, sucos e pães brancos são de rápida digestão e podem elevar rapidamente a glicose no sangue.

Procure substituir a tapioca por crepioca com chia, adicionar farelo de aveia ou flocos de quinoa na farofa, trocar a batata inglesa pela batata doce, optar por frutas ao invés de sucos e escolher pães integrais.

8. Evite jejum prolongado

Ficar muito tempo sem se alimentar pode aumentar o risco de hipoglicemia (níveis baixos de glicose).

Nutricionistas de gestantes on-line

Além disso, períodos prolongados sem comer podem intensificar a sensação de fome, levando a um maior consumo alimentar e desregulação dos níveis de glicose.

O ideal é que você realize de 5 a 6 refeições por dia, com intervalos médios de 3 horas.

9. Mantenha uma suplementação adequada de vitaminas e minerais

Níveis adequados de vitaminas e minerais, tais como vitamina D, zinco, magnésio, selênio e cálcio, ajudam a manter o controle glicêmico durante a gestação.

Por isso, é fundamental que seu nutricionista ajuste sua alimentação, solicite exames e, com base nos resultados, prescreva a suplementação de acordo com as suas necessidades.

10. Realize acompanhamento nutricional especializado

As orientações acima são fundamentais para lhe ajudar no controle glicêmico durante a gestação, porém não substituem uma consulta nutricional.

Cada gestante é única, logo, as necessidades nutricionais e suplementações para manter a glicose controlada devem ser avaliadas individualmente.

Você também vai gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Equipe Nutricionistas Paula Stancari Nutrição Materno Infantil

Paula Stancari Nutrição Materno Infantil

Especialistas em alimentação de gestantes, gestação saudável, diabetes gestacional e gestação de risco

Receba as novidades

Compartilhe

Facebook
WhatsApp