Importância do aleitamento materno na formação dos dentes do bebê

lactante-amamentando-bebe-no-colo

É na primeira infância, fase que vai do nascimento aos 3 anos de idade, que diversas funções fisiológicas e estruturais estão se formando. Por instinto, a primeira ação do recém-nascido é buscar o aleitamento materno, que será a primeira fonte de alimento.

Sendo assim, a amamentação levará os nutrientes necessários para o desenvolvimento da criança e o hábito de mamar desempenha papel fundamental no desenvolvimento da musculatura facial.

Esse artigo tem como proposta demonstrar a importância que o leite materno possui para o desenvolvimento da dentição primária, tanto quanto o papel do hábito de sucção na formação muscular da boca e face.

Saúde bucal e o leite materno

O leite materno é o único alimento necessário para o recém-nascido, isso porque contém todos os nutrientes que o bebê precisa para adquirir a saúde e desenvolvimento necessários.

Dentre os componentes do leite materno, sendo mais rico na fase do colostro (leite viscoso produzido nos primeiros dias pós-parto) estão os anticorpos que fortalecem o sistema imune ao longo do seu crescimento.

Um bom sistema imune é o melhor aliado do corpo no combate a patógenos invasores e futuras doenças.

Sendo a boca um dos principais acessos dos microrganismos que podem causar doenças, os nutrientes e anticorpos dos dentes serão essenciais para o surgimento saudável dos dentes de leite.

Um dos nutrientes presentes no leite materno mais importantes para o amadurecimento dos primeiros dentes é o cálcio, um mineral essencial para a construção e fortalecimento dos ossos e consequentemente dos dentes e suas estruturas.

É recomendado a partir do surgimento do primeiro dente a ida a uma clínica odontológica infantil, onde uma análise e exame indicarão se o desenvolvimento do dente e das estruturas da arcada estão indo bem.

Além disso, a cárie é a bactéria que atinge as estruturas dos dentes quando encontram um ambiente propício para se desenvolverem, porém o leite materno possui uma quantidade de vitaminas, carboidratos, proteínas e gorduras em proporção adequada para manter a saúde bucal livre do ataque de bactérias.

Durante o crescimento, o leite materno vai sendo substituído por alimentos sólidos, aproximadamente aos 6 meses de idade a arcada já está pronta para receber alimentos que precisem de mastigação.

O dentista infantil tem técnicas de distração e cuidados necessários para o primeiro acompanhamento, e indicará os cuidados necessários antes mesmo do primeiro dente surgir, como:

  • Higienização diária, até mesmo da gengiva ainda sem dentes;
  • Utilização de produtos específicos para crianças;
  • Alimentação nutritiva rica em cálcio, fósforo, flúor, vitaminas;
  • Desestimular hábitos nocivos como chupar mamadeira e o dedo.

O açúcar sempre será lembrado pelos dentistas como o inimigo número um se tratando do surgimento de cáries, principalmente em uma fase que o esmalte do dente ainda não está formado e um problema na estrutura dos dentes de leite podem comprometer todo o desenvolvimento futuro dos dentes permanentes.

Um acompanhamento correto e os devidos cuidados tomados ao longo da vida, diminuem as chances de se precisar buscar por uma faceta dentária na fase adulta.

Estrutura facial e o hábito de mamar

Além dos benefícios químicos relacionados com a formação da arcada dentária, estão as consequências físicas que o hábito de mamar acarreta no desenvolvimento do bebê.

Ela estimula a formação da maxila e da mandíbula, pois o hábito de sucção desempenha um papel importante na construção e desenvolvimento desses ossos, deixando-os mais resistentes e assim dando à arcada uma estrutura firme para receber os dentes.

Um mau desenvolvimento dessas estruturas pode fazer com que os dentes nasçam tortos, sendo preciso o uso de aparelho transparente para corrigir as deformações oriundas desta fase.

A musculatura da boca também é desenvolvida e fortalecida com a amamentação, os músculos da língua, bochecha e lábios são constantemente trabalhados com os movimentos realizados para mamar.

A fonética também é beneficiada pelo aleitamento, pois posiciona o queixo mais para frente e desenvolve o posicionamento da língua, além de estimular a respiração pelo nariz, funções diretamente relacionadas com a fala da pessoa.

Um problema de desenvolvimento na fase da infância, implicará em muitos outros ao longo da vida adulta, pois muitas das estruturas se formam nesta fase.

Por isso, alguns tratamentos podem ser utilizados ao notar que as coisas não estão indo como deveriam, como o uso de aparelho lingual.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paula Stancari

Paula Stancari

Nutricionista Materno Infantil Especialista em Introdução Alimentar, dificuldades e alergias alimentares, prematuridade e cólicas do bebê

Receba as novidades

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn